Devocionais

É engraçado perceber como o ano novo faz nascer nos corações a sensação de que as coisas podem ser completamente diferentes, mesmo que tudo pareça aparentemente igual. Eu não iria escrever sobre esse assunto, já que todo começo de ano se inicia com uma série diferente de expectativas sobre tudo e, no final das contas, nada acontece como o planejado (por mim). Se você é ansioso como eu, sabe que eu estou falando da famosa lista de metas.

Muitas vezes perguntei ao Senhor se deveria parar de fazer planos, já que nenhum deles acabava se concretizando como eu esperava e, no fim de tudo, Ele sempre acabava por fazer as coisas conforme a Sua vontade. Sendo vulnerável, na maioria das vezes eu terminava frustrada. A sensação de que eu não estava fazendo nada certo me tomava com grande frequência e eu preferia, então, abandonar tudo e deixar pra lá. Costumava chamar isso de “confiança em Deus”.

Percebi que estava fazendo tudo errado.

O coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos.

Provérbios 16:9 (ARA)

Caminho e passos. Coisas distintas, mas não desconectadas.

Passei a vida toda focando nos passos, ao invés de me preocupar com aquilo que, de fato, a bíblia me ensina a traçar: o caminho. O macro. A ideia. O destino. Enquanto perdi tempo tomando pequenas decisões que vinham do meu coração, o Senhor esteve sempre disposto a tomar o controle de cada um dos passos e conduzi-los. Mas para onde iríamos, se o meu foco estava naquilo que não me cabe? De mim depende traçar o caminho. De Deus depende o direcionamento de cada um dos passos por esse caminho.

O Senhor não nos impede de fazer planos: Ele deseja fazer planos conosco.

Quando entendermos que os caminhos que traçamos com a ajuda do Pai são infinitamente maiores e melhores do que aqueles que traçamos sozinhos, aprenderemos a nos deixar nossos passos serem conduzidos pelo Autor da vida (e de toda a história).

Eu não abandonei a lista de metas, mas decidi reescrevê-la na presença do Grande Artista e permitir que Ele tome o ritmo do caminhar, a direção e o que mais lhe couber.

Entender que nos importa obedecer ao senhor com aquilo que Ele depositou sobre as nossas mãos hoje, fazendo o melhor que pudermos e confiando que Ele é bom, fiel e justo para nos sustentar nos momentos difíceis (e nos felizes também) é a parte que nos cabe. Ademais, Ele é Deus. Ele é bom.

Querido Deus, entrego o ano que inicia nas suas mãos. Entrego os caminhos que o meu coração deseja traçar e peço que o Senhor direcione cada um dos meus passos. Que não seja feita a minha vontade, mas a Tua. Me ajude a me abandonar completamente aos Teus pés. Me ajude a morrer para mim e a sonhar os Teus sonhos. Quero te amar com meu tempo, com as minhas afeições e com os meus planos também.

Tome tudo o que lhe pertence em mim,
em nome de Jesus, Amém!

1 de janeiro de 2018 11 comentários
403 Facebook Twitter Google + Pinterest

Todos os dias quando me levanto enfrento uma luta da qual muito me envergonho: a luta contra o meu eu. Muitos são os que pregam uma visão triunfalista da vida, e eu realmente tento entender o que eles dizem. É claro que com Jesus o fardo fica mais leve, mas me lembro que desde o começo da minha caminhada cristã essa pergunta sondava os meus pensamentos: será que eles realmente não enfrentam o pecado? Esses que dizem que os que sofrem pelo pecado ou em suas tentações não estão tão próximos assim de Jesus. Será mesmo? Aprendi algo precioso e preciso lhe dizer: essa não é a pergunta certa. Pare com isso (se estiver fazendo isso).

Comparar-se com os outros não faz sentido, quando o nosso maior parâmetro deveria ser a escritura. O que a bíblia diz sobre as tentações? O que o Senhor diz sobre vivermos em um corpo corruptível? Porque diabos eu ainda luto contra coisas tão pequenas? O que a bíblia diz? Não vamos fazer um estudo muito aprofundado aqui, afinal de contas esse é só um devocional e o objetivo disso tudo é fazer você refletir sobre algumas questões que estão presentes no coração humano mas que muitas vezes são ignoradas. Isso aqui é uma espécie de conversa, e eu preciso ser franca com você.

Eu sou tentada.

Quero deixar isso muito claro. Sou tentada de diversas formas nas mais diferentes áreas da vida, com intensidades distintas de acordo com o que é mais difícil de enfrentar. Eu caio. É difícil, mas me levanto (na verdade, Ele me levanta) bato a poeira da roupa e sigo em frente. Todos os dias.

A todo instante declaro sobre mim as verdades que já me foram estabelecidas e, ainda que o meu entendimento não receba a revelação daquilo que digo, repito até que se torne verdade e eu seja transformada pelas coisas que o Senhor pensa ao meu respeito. “Você sabe que Ele sabia que você erraria, e que seria difícil seguir em santidade, e todas essas coisas mas ainda assim não mudou de opinião ao seu respeito, certo?”. Isso significa que a graça é barata? Não. Significa que eu preciso dela e que sem ela eu não sou nada.

Ele venceu.

Existem muitas formas de enfrentar a própria natureza pecaminosa. Dizer pra você uma fórmula não significa que ela vai funcionar com você, mas aprendi a colocar os meus sentimentos e o meu “eu” desvairados em cativeiro diante do amor de Deus. Eles não vão sozinhos para lá (especialmente quando estão desnorteados pela natureza humana). Preciso, então, tomar a Roberta todos os dias e levá-la a uma exposição intensa da obra redentora de Jesus, do amor e das promessas que o Senhor já depositou sobre a sua noiva.

Todos os dias, coloco-me forçadamente de joelhos em Sua presença e rendo tudo o que sou (que não é nada sem Ele) aos Seus pés. Torno meu coração um espaço em que Ele pode, enfim, fazer o que quiser e desse jeito vamos levando as coisas.

Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo providenciará um escape, para que o possam suportar.  {1 Coríntios 10:13}

Ele está presente. Ele é o escape. Ele sabe que é difícil (acredite, Ele mesmo passou por isso), mas Ele está com você. Não importa onde você esteja. Não importa como. Ele é fiel e justo. Leve-se cativo à Sua presença. Exponha-se ao Seu amor e graça. Ele pode restaurar qualquer situação. Declare sobre si as Verdades que já foram ditas sobre você. Tome a sua cruz, não se submeta a ela. Siga em frente. Pregue a si mesmo. Por amor a Ele.

Querido Deus, tudo vale a pena pra Te ter. Por você posso enfrentar os meus piores inimigos, e até mesmo a mim. Se for pra te Ter, eu o faço. Quero mais da Sua presença. Quero mais do Seu amor. Ajuda-me a vencer os desafios. Preciso da Sua revelação. Escreve no meu coração a Tua lei, para que eu não peque contra Ti. Sei que me apegando a você, me deixo para trás.

Em nome de Jesus, amém.

11 de dezembro de 2017 32 comentários
698 Facebook Twitter Google + Pinterest

Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem; os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda. Que preciosos para mim, ó Deus, são os teus pensamentos! E como é grande a soma deles! S A L M O S 139: 14-17 (ARA)

Um dia desses, enquanto assistia ao filme d’A Cabana pela segunda vez (foca na mensagem, não se o filme é teologicamente correto ou não), fiquei absurdamente em choque com uma simples metáfora. Se você me conhece, sabe que eu sou muito figurativa. Uso metáforas pra explicar como me sinto porque na maioria das vezes que tentei colocar os meus sentimentos em palavras percebi que é praticamente impossível conseguir me fazer compreendida pelas pessoas. Sempre sou mal interpretada ou superficialmente entendida (aliás, aprendi que até mesmo a minha necessidade de ser compreendida é um anseio a ser suprido somente pelo Senhor). Escrever sobre qualquer sentimento é um grande desafio, como disse ali em cima, mas vamos tentar.

Como pássaros que não voam.

A cena envolvia o personagem principal em uma conversa com Deus. Tratei de conseguir um trecho da história (no livro) pra você entender do que estou falando:

A maioria dos pássaros foi criada para voar. Para eles, ficar no solo é uma limitação, e não o contrário. Você, por outro lado, foi criado para ser amado. Assim, para você, viver como se não fosse amado é uma limitação, e não o contrário. (…) Viver sem ser amado é como cortar as asas de um pássaro e tirar sua capacidade de voar. (…) A dor tem a capacidade de cortar nossas asas e nos impedir de voar. (…) E, se essa situação persistir por muito tempo, você quase pode esquecer que foi criado originalmente para voar.

Entender que Deus não nos criou para que O amássemos, mas por que Ele nos amou primeiro é um grande desafio. Você e eu fomos criados para sermos amados, e quando não entendemos que nascemos para isso somos como pássaros que foram criados para voar, mas não usam as suas asas. Isso fere o meu entendimento humano. Mike Bickle (uma das minhas grandes referências) diz que “o nosso valor não é determinado por nossas ações, mas por Quem nos deseja”. Essa frase também fere o meu entendimento humano. Como pode existir amor assim? O mais engraçado, ainda, é perceber que a analogia do pássaro que não usa as próprias asas me acompanha há muito tempo.

Essa é uma das ministrações que mais tocam o meu coração. Há dois anos, sempre que escuto essa canção caio em lágrimas. Gostaria de compartilhar isso com você e espero que toque o seu coração como toca o meu.

Precisamos entender quem somos: imagem e semelhança de Deus. Isso me faz entender que para entender quem sou e conhecer a mim, preciso buscar conhecer a Deus, pois ter um encontro verdadeiro com Ele me fará ter um encontro verdadeiro comigo mesma e com o propósito pelo qual fui criada. Me fará compreender de que tenho sede, o que me machuca, onde encontro a verdadeira felicidade.

Senhor, me ajude a entender que sou alvo do Seu amor. Ensina-me a me enxergar com os Seus olhos aqueles que o mundo rejeita e torne os Seus pensamentos sobre mim, meus. Eu não nasci para viver sem saber que Sou o desejo do Seu coração. Que fui criado(a) pra ser amado(a) por Ti. Traga revelação. Quero conhecer o Seu coração. 

Em nome de Jesus, amém.

4 de dezembro de 2017 41 comentários
769 Facebook Twitter Google + Pinterest