Tag:

Descanso

Pensar que os olhos do Senhor estavam sobre mim quando eu ainda era uma substância sem forma me constrange muito. Não existe ninguém no mundo, e você pode investigar, que conheça você tão bem quanto Ele conhece. Tento imaginar o dia em que os Seus olhos estavam sobre mim quando estava no ventre daquela que Ele escolheu pra que eu pudesse chamar de mãe e não consigo conter as lágrimas.

O Senhor pensou em tudo. No dia, na hora, nas mãos do médico, na família, na geração.

Posso eu duvidar que absolutamente todas as coisas estão debaixo do Seu controle? Uma coisa dessas é impensável. E quando me dou conta de que os Seus olhos estão sobre mim nesse exato momento, tenho outro encontro exuberante com o Seu amor incompreensível. Fecho os meus olhos e a única coisa que sei fazer é sorrir. Quando Ele pede para que descansemos nos seus braços, eu acredito que é absolutamente o que Ele quer que saibamos: tudo está sob o Seu controle. Ele chama cada uma de suas estrelas pelo nome e as abraça. E o abraço as deixa perto do coração. E, de repente, de perto passamos a estar dentro.

Gosto de imaginar a gargalhada do Senhor quando meu modo exagerado de encarar coisas simples toma conta de mim – confesso que gosto de fazer um drama só de imaginar essa possibilidade. A verdade é que, no fundo, essa certeza de que Deus está 100% presente em todos os momentos da vida dos seus filhos e já sabe de todas as coisas antes mesmo da fundação do mundo me toma e não me desampara.

Ele é.

Paz em meio ao caos. Graça imerecida. Misericórdia ao culpado. Pão ao que tem fome. Ele é suficiente e não existe nada maior – nem mais profundo ou incompreensível – que o Seu amor. Ele ouve. Ele vive, e reina! Não existe palavra dita por boca humana que seja maior que a palavra viva que desceu dos céus. Não existe enfermidade maior que a vida eterna que nos foi dada (e dada de graça). Não existe solidão, nem dor. Ele oferece o que é.

Só quero estar onde Ele quer que eu esteja, fazendo o que precisa ser feito e no tempo em precisa ser feito e, o mais engraçado de tudo, é que até esse desejo já foi suprido nos lugares celestiais. A verdade é que até quando você anda pelos caminhos errados, e ainda que não peça a sua permissão para andar por esses caminhos… Ainda ali ele está a segurar a sua mão.

Ainda que não saibamos reconhecer a sua voz com a clareza que Ele mesmo deseja, Ele continua com Seus olhos sobre os seus. E quando estamos cansados e desanimados, quebrados e destruídos jamais estamos desamparados.

Ele esta 100% presente, então não peça que Ele venha. Peça para que ele abra os seus olhos e se revele.

Insista, não desista.

13 de julho de 2017 26 comentários
288 Facebook Twitter Google + Pinterest